Document


Espanhol Inglês      

Abaçai

Cachaças Paulistas no Revelando Vale do Paraíba

Foto: Reinaldo Meneguim


Branca, amarela, armazenada ou envelhecida; não importa o tipo, a cachaça é a bebida de sabor singularmente brasileiro. Com uma infinidade de nomes populares que a exalta com carinho, como: "caninha", "danada", "dengosa" ou "dona-branca", a cachaça traz, com seu sabor, muita história. 

No estado de São Paulo podemos encontrar diversos tipos de cachaça, cada uma com sua tradição. Em muitos casos, o processo artesanal de sua fabricação é passado de geração a geração, preservando métodos e sabores consagrados.
O Festival da Cultura Paulista Tradicional, Revelando São Paulo, reúne municípios que se destacam pela celebre bebida nacional. 

Angatuba, Charqueada, Cananéia, Capão Bonito, Guararema, Monteiro Lobato, Palmital, Paraibuna, Santa Fé do Sul e Jambeiro, são as cidades que estão representadas no Festival com cachaças de muita qualidade. Para os apreciadores da versão artesanal deste nobre destilado, o Revelando São Paulo é o local ideal para conhecer e encontrar raridades.

Charqueada, município localizado na região de Piracicaba, traz ao Revelando a Pinga Artesanal. Feita a partir da cana-de-açúcar destilada em tonéis de amendoim (cabe dizer que não é o amendoim que comemos e sim um tipo de madeira que se chama amendoim) e ainda tonéis de cabriola, envelhecida e embalada artesanalmente.

A região é rica em cana-de-açúcar e mesmo que seja repleta de usinas de álcool e açúcar, Charqueada mantém a tradição de confeccionar sua cachaça de maneira manual, com acompanhamento meticuloso em todas as partes do 

. A Família Zanetti, de Angatuba, cidade da região de Itapetininga, desenvolveu o próprio método e técnica para esta produção de caráter estritamente familiar. Utilizando cana de açúcar, e frutas para os licores de cachaça, é feita em alambique de cobre com fermentação natural. No caso das bebidas frutadas, a família utiliza apenas frutas da região, o que confere mais identidade com a tradição e a cultura de tal localidade.

A centenária cachaça de Guararema, produzida pelo Alambique do Décio, mantém sua fabricação caseira há seis gerações. Fundada pelo tataravô Chico, a bebida é envelhecida, por até cinco anos, em tanques de madeira de carvalho para assegurar o sabor suave e amadeirado. 

O Alambique de Guararema apresenta uma variedade surpreendente de sabores. Pode-se encontrar cachaça de milho, chocolate, café, maracujá e leite e, claro, a pura, para os apreciadores mais conservadores, que preferem o bom e velho sabor da aguardente. 

No Rancho Tropeiro do Revelando São Paulo, é possível encontrar a Marvada da Neide. Cachaça completamente artesanal, produzida em Paraibuna. O apreciador que visitar o espaço conhece o processo de fabricação da "Marvada", por um engenho em miniatura. 

Cachaça que se destaca no Festival da Cultura Paulista Tradicional é a Cataia, de Cananéia. O nome vem do Tupi e quer dizer "Folha que Queima", feita com folhas de Cataia, uma erva medicinal usada para tratar azia e má digestão, cicatrizar feridas e curar a impotência sexual. 

Muito tradicional e popular no Vale do Ribeira, a Cataia é consagrada como o "Uísque de pescador". A origem da bebida aconteceu há cerca de 30 anos, quando uma pequena comunidade de pescadores próxima à Ilha do Cardoso - São Paulo, teve a ideia de misturar cataia e cachaça na mesma garrafa. 

Os sabores são muitos. Os estilos, tão vastos quanto o tamanho de São Paulo, entretanto, o Revelando São Paulo é o lugar ideal para que os apreciadores da cachaça aumentem seus conhecimentos, bem como, estimulem novos apreciadores a adentrar no universo desta bebida que se confunde com a história do Brasil.


Serviço:
XIV Revelando São Paulo Vale do Paraíba
Data: 8 a 12 de julho

Horário: das 10h às 21h
Local: Parque da Cidade Roberto Burle Marx
Endereço: Avenida Olívio Gomes, 100 - Santana
Estacionamento no local
Entrada franca
Informações: 
www.revelandosaopaulo.org.br 
Ao vivo pela internet. Acesse o site e acompanhe pela TV Revelando